terça-feira, 9 de março de 2010

.Suponho que me entender não é uma questão de inteligência, e sim de sentir, de estar em contato."Tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras. Sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calma e perdôo logo. Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre".


C. Lispector

Nenhum comentário:

Postar um comentário